sexta-feira, 19 de março de 2010

Aberração pesqueira

A situação que acontece no sector pesqueiro da ilha de São Miguel é profundamente escandalosa. Nas últimas semanas, toneladas de chicharros foram pescados no mar para ser logo atirados directamente à lixeira. E, na realidade, parece que isto já acontece desde há anos de forma recorrente.

http://videos.sapo.pt/GQuSZYB0uvmOQ7Vyn3UE

Como é possível desperdiçar de forma tão absurda estes valiosos recursos pesqueiros, numa época em que os recursos mundiais da pesca são cada vez mais escassos? Como é possível, numa época em que há também povos que passam fome, converter todo este alimento arrebatado ao mar num simples resíduo que é atirado à lixeira? E como é possível matar todos estes milhares de animais para transformá-los simplesmente em lixo?

Mas, especialmente, como é possível que todo isto não seja considerado crime? E, ainda por cima, quando é repetido de forma recorrente durante tanto tempo.

As causas e os culpados desta situação parecem ser muitos: a situação decadente do sector das pescas, o desrespeito das normas de pesca, a falta de fiscalização das autoridades, o excesso de pesca, o aumento de licenças de pesca dado pelo governo (passaram de 15 a 19), a lógica dos preços e do mercado, a absurda falta de planificação num sector de tão escassas dimensões…

Mas não há desculpas possíveis para uma situação que é tão aberrante. Todos os implicados são responsáveis duma ou outra forma. Pescadores e autoridades devem encontrar uma solução para impedir que isto volte a repetir-se mais uma vez. E cabe especialmente ao governo apontar e definir uma estratégia para o sector das pescas, e mais concretamente para este assunto, que impeça que uma actividade económica tradicional acabe assim por transformar-se num atentado ambiental.

Quando o Tratado de Lisboa coloca em perigo todo o sector pesqueiro de tipo tradicional, que legitimidade pode ter o sector pesqueiro açoriano para fazer valer os seus direitos e as suas reivindicações se, ao mesmo tempo, pratica actos deste tipo?

Sem comentários: